12 de fevereiro de 2021

Depilação íntima a laser: como funciona e quem pode fazer?

depilação íntima a laser

Cresce a cada dia o número de mulheres que buscam o serviço de depilação íntima a laser feminina. O método que promete eliminar definitivamente os pelos chama a atenção pela praticidade que proporciona. Imagine só, após determinado período, não ser mais necessário se preocupar com depilação? 

No entanto, por ser um procedimento relativamente novo, ainda há muitas dúvidas em torno de seu funcionamento. Pensando nisso, preparamos esse texto para esclarecer alguns pontos importantes sobre a depilação a laser íntima. 

Como funciona a depilação a laser?

Antes de falarmos sobre depilação íntima, vamos apresentar como acontece a eliminação dos pelos com o laser. 

Este método de depilação utiliza disparos de laser, que nada mais são que feixes de luz de grande intensidade, para cauterizar os pelos. 

Portanto, o laser penetra na raiz do pelo e faz com que ele seja queimado e destruído. Uma vez que há uma frequência desse procedimento, acontece uma dano permanente no folículo, o que impedirá/retardará o crescimento de novos pelos. 

O laser é atraído, na maioria dos casos, pela melanina da pele. Ou seja, ele vai atingir as áreas de contraste na pele, por isso, os resultados são mais satisfatórios em pessoas com pelo escuro e pele clara. 

Leia também: Depilação a laser: saiba tudo sobre o método

Pessoas com pele negra podem fazer depilação a laser nas partes íntimas? 

Sim. As tecnologias dos equipamentos de laser já evoluíram bastante e são capazes de proporcionar ótimos resultados em peles negras. 

Atualmente, existem três tipos principais de laser no mercado: o Alexandrite, o laser de diodo e o Nd: YAG. A principal diferença entre eles está no tamanho das ondas disparadas. 

Para as peles negras, os mais recomendados são os lasers de diodo e o Nd: YAG, pois eles contam com um comprimento de onda longo, o que permite menor absorção da luz pela epiderme. Ou seja, o risco de queimar a pele pelo baixo contraste é reduzido. 

Pessoas com pelo claro podem depilar com laser? 

Pessoas com pelos claros e muito finos precisarão de um tempo maior para que os resultados com o laser apareçam. O principal motivo é o fato de o pelo claro contar com baixa concentração de melanina, o que pode gerar queimaduras na pele, uma vez que a mesma é alvo do laser. 

Mas, como citado acima, já existem tecnologias que são capazes de eliminar os fios claros com segurança e eficácia. 

Áreas da depilação íntima a laser

Eliminar todos os pelos da região íntima já é uma prática comum entre as mulheres brasileiras. Inclusive, a tendência é tão comum por aqui que em outros países a técnica recebeu o nome de Brazilian wax (depilação brasileira). 

No caso de depilação a laser íntima total são eliminados os pelos das seguintes regiões: virilha, lábios externos e internos, ânus, cóccix e faixa do baixo ventre.

É possível optar ainda pela depilação parcial da região íntima, como apenas a virilha, por exemplo. 

Quantas sessões são necessárias para a depilação íntima a laser?

Para que os pelos da região íntima sejam eliminados de forma duradoura, estima-se que sejam necessárias cerca de 6 a 10 sessões. Esse é o número de aplicações necessárias para causar danos na fase de crescimento do pelo. 

As sessões devem, necessariamente, ocorrer dentro de um intervalo de 30 a 45 dias. 

Após o término do tratamento os pelos irão parar de crescer e será necessário apenas realizar sessões de manutenção para manter os resultados. Essas sessões podem acontecer de 6 em 6 meses e até uma vez ao ano apenas. 

Cuidados antes da depilação íntima a laser

  • A paciente deve estar com a região íntima depilada antes da sessão e o procedimento deve ser feito, no máximo, no dia anterior. 
  • Durante o tratamento, a paciente não pode se depilar com métodos que eliminam o pelo através da raiz, como é o caso da cera e pinça;
  • Não faça uso de ácidos ou cosméticos na região a ser depilada no dia da sessão;
  • Não se exponha ao sol na semana anterior ao procedimento.

Cuidados após a depilação íntima a laser

  • Evite a utilização de produtos que possam causar irritação na pele; 
  • Evite a exposição solar na semana posterior à depilação; 
  • Quando se expor ao sol, não se esqueça da proteção solar; 
  • Caso a região fique irritada, utilize pomadas ou um gel calmante para aliviar a vermelhidão; 
  • Dê preferência para roupas íntimas de algodão.

 

Leia também: Depilação íntima feminina: dicas, cuidados e modelos de depilação