7 de junho de 2019

Ciclo do pelo: como isso interfere na depilação?

ciclo do pelo

A depilação é um método existente há séculos que tem como objetivo deixar a pele livre dos pelos. Mas esses pelos são originários de células vivas que fazem com que ele cresça novamente após a depilação. Para algumas pessoas o resultado do procedimento é mais duradouro, em outras os pelos tornam a crescer mais rapidamente. Isso acontece devido às fases da ciclo do pelo. A seguir falaremos sobre esse assunto para entender com ele interfere na depilação.

 

As partes do pelo

Para entender o ciclo de crescimento do pelo, antes é preciso conhecer as partes que constituem o pelo. São três: a haste, a raiz e a região inferior do folículo. Conheça um pouco mais sobre elas:

 

  1. Haste: a haste, também chamada de talo, equivale à parte que aparece do lado de fora da pele. Ela é composta de células mortas.
  2. Raiz: se encontra no interior da pele, numa região chamada folículo piloso. Ela é constituída de células vivas.
  3. Região inferior do folículo: Na base do folículo fica o bulbo com a matriz germinativa, que é responsável pelo crescimento do pelo. É nela que as células dão origem a um novo pelo. Abaixo da matriz encontra-se a papila dérmica, que é um tecido conjuntivo com vasos sanguíneos.

 

Durante o crescimento do pelo, as células compostas na matriz se direcionam à superfície da pele. Dessa forma, quanto mais próximas da parte externa da pele, mais queratinizadas as células ficam.

Agora que você já conhece a estrutura do pelo, vai entender melhor como é o ciclo de crescimento dele.

 

Ciclo do pelo

O crescimento dos fios tem influência direta no processo de depilação e na duração do resultado. Mas, ao contrário do que muitos pensam, os pelos não têm crescimento contínuo. Além da fase de crescimento, o ciclo conta também com as fases de repouso e de desprendimento.

Essas fases também sofre influência de fatores como idade, sexo, metabolismo e outros fatores genéticos. Mas, mesmo com essas variações, as fases de crescimento dos pelos são as mesmas para todas as pessoas. Veja quais são:

 

Fase de crescimento

Também conhecida como fase anágena, é o momento que o pelo está em desenvolvimento e conectado ao folículo piloso. É o momento de crescimento contínuo do folículo, quando o metabolismo da raiz está ativo e nutrido.

 

Fase de repouso

Essa é a fase catágena, que é quando o crescimento do pelo deu um “stop”. Nesse momento a atividade da célula se reduz e o pelo já está queratinizado.

 

Fase de desprendimento

A terceira fase também é chamada de fase telógena. É o momento que há o desprendimento do pelo. Ou seja, surge um novo pelo que, enquanto cresce, empurra o velho para fora do folículo.

Todo esse processo das três fases duram em média de 2 a 7 anos, variando de acordo com os fatores já citados acima.

 

Como o ciclo do pelo interfere na depilação

Como a depilação é um procedimento que retira o pelo, o seu ciclo de vida tem grande influência no processo e nos resultados da depilação. Cada método proporciona um resultado. Ou seja, para realizar a fotodepilação, a depilação a laser ou a depilação à cera, é recomendado entender do ciclo de crescimento do pelo. É ele quem vai definir a duração do resultado.

 

Escolha profissionais capacitados

Agora que você já conhece o ciclo do pelo, certamente entendeu a importância da qualidade do processo depilatório. Por isso, escolha profissionais capacitados. Todas as depiladoras do Pello Menos passam por especialização e treinamentos. É dessa forma que a qualidade e a excelência são garantidas há 23 anos no mercado. Clique aqui e conheça mais sobre o Instituto de Depilação.