22 de outubro de 2021

Reações após depilação a laser: as 5 mais comuns e como evitá-las

reações após depilação a laser

As reações após depilação a laser assombram as pessoas que se interessam pelo procedimento. Mas não se preocupe, elas são menos comuns do que parece e, se você seguir à risca os cuidados recomendados, as chances de acontecer algum tipo de dano na pele são muito reduzidas. 

Pensando nisso, listamos abaixo as cinco reações após depilação a laser mais comuns e ainda apontamos dicas de como evitá-las. Continue a leitura e veja como ter uma pele linda, lisa e saudável. 

5 reações comuns após a depilação a laser 

Algumas pessoas podem apresentar determinados sintomas durante ou após o tratamento com laser. Veja quais são a seguir. 

1. Foliculite

Sabe aquelas bolinhas avermelhadas que aparecem na pele e causam um enorme incômodo? Então, é o que chamamos de foliculite.

A foliculite acontece quando há infecção dos folículos pilosos, ou seja, as estruturas responsáveis pela produção dos pelos. Suas principais causas são: infecção por bactérias, vírus ou pelos encravados. 

Como evitar? 

Nesse caso, recomendamos regularmente lavar a região com água e sabão. O uso de hidratantes frequentes também contribuem para evitar o surgimento da foliculite.

Evite coçar a região que esteja com foliculite, viu? Isso pode piorar o aspecto da infecção. 

Outro fator que pode ser propício para o aparecimento dessa reação após a depilação a laser é o uso de roupas apertadas, principalmente nos dias da sessão. Por isso, dê preferência para roupas mais confortáveis durante o tratamento. 

2. Eritema (vermelhidão)

A vermelhidão é a reação alérgica após depilação a laser mais comum. Isso acontece porque a eliminação dos pelos acontece através de disparos de laser, ou seja, feixes de luz de grande intensidade. Portanto, é comum que a pele fique sensibilizada após a sessão. 

Contudo, a vermelhidão tem um efeito passageiro e costuma passar no mesmo dia da sessão. Caso o problema persista, pode ser indicativo de alguma reação alérgica mais grave.

O que fazer? 

O mais indicado é procurar um dermatologista. O profissional irá avaliar o aspecto da pele e indicar o melhor tratamento. 

Para minimizar a vermelhidão, você pode lavar a região com água e sabão e também aplicar compressa fria por 10 minutos, duas vezes ao dia. 

Além disso, manter a pele sempre hidratada também é uma forma de evitar o eritema.

3. Edema (inchaço)

É menos comum, mas algumas pessoas podem apresentar inchaço na região depilada com o laser. Isso acontecerá principalmente com peles mais sensíveis, ou ainda em decorrência de alguma alergia específica. 

O que fazer?

Se essa reação acontecer com você, recomendamos a aplicação de compressa fria por 10 minutos, duas vezes ao dia. Além disso, evite o calor direto na região, que pode agravar o problema. 

4. Queimadura

Como apontado acima, a depilação a laser faz uso de uma luz de grande intensidade para destruir o fio. Quando não aplicado corretamente, o equipamento pode causar sérias queimaduras na pele. 

Ainda, se o laser for aplicado em uma pele que já está sensível e/ou fina, é muito provável que ela não aguente essa “agressão” e então surjam as queimaduras. Isso pode acontecer, por exemplo, se a depilação a laser for realizada em peles muito queimadas de sol e em pacientes que estão fazendo uso de medicamentos fotossensibilizantes.

O que fazer para evitar? 

Primeiramente, é preciso evitar o tratamento nas situações citadas acima: quando a pele estiver muito bronzeada e durante tratamento com medicamentos como Roacutan. 

Além disso, é importante realizar o tratamento com profissionais especialistas, que façam uso de técnicas e equipamentos corretos. Assim, há garantia de um procedimento mais seguro e confortável. 

5. Mancha na pele

Após a sessão a laser a pele fica mais sensibilizada, logo, se não houver cuidados adequados pode ocorrer danos permanentes, como surgimento de manchas de depilação

As manchas acontecem principalmente em decorrência da exposição solar inadequada. 

Como evitar que isso aconteça? 

Recomenda-se que a cliente evite se expor ao sol na semana posterior ao tratamento. Quando a exposição for inevitável, não se esqueça de reforçar o protetor solar. 

Além disso, também é indicado evitar tomar sol pelo menos 15 dias antes da sessão. 

E, sempre que for se expor ao sol, não se esqueça do protetor solar. Recomenda-se FPS de no mínimo 30 para o corpo e de 50 para o rosto. 

Depilação a laser no Pello Menos

O mais recomendado para evitar reações após a depilação a laser é realizar o tratamento com especialistas. Aqui no Pello Menos contamos, inclusive, com as 3 tecnologias de laser existentes no mercado. Com isso, podemos atender todos os fototipos de pele e garantimos um tratamento ainda mais personalizado. 

Somos exclusivos:

  • No atendimento sem hora marcada;
  • Em oferecer os 3 Laser existentes no mercado;
  • Em oferecer um plano de assinatura cujo propósito é a cliente poder depilar o corpo inteiro com uma mensalidade fixa;
  • Em praticar TODOS os métodos de depilação.

Clique aqui e saiba mais sobre o serviço de depilação a laser no Pello Menos.