7 de janeiro de 2022

Mulheres que estão amamentando podem fazer depilação a laser?

lactantes depilação a laser

Durante a gravidez não é recomendado a realização de procedimentos de laser, pelos riscos apresentados para o feto. Contudo, uma dúvida comum é sobre os limites da depilação a laser em mulheres que estão amamentando. Afinal, é seguro realizar o procedimento com segurança? 

Vamos responder a essa e outras perguntas comuns entre mulheres que estão em fase de amamentação no texto abaixo. Continue a leitura e fique por dentro. 

Depilação na gravidez: o que pode ou não ser feito? 

Durante a gravidez a mulher passa por grandes alterações hormonais, sendo um dos efeitos colaterais mais comuns o surgimento de novos pelos. Em geral, eles são bem grossos e aparecem em regiões menos comuns. 

Por isso, muitas mulheres se sentem inclinadas a buscar procedimentos de depilação, mas ficam receosas com os riscos. 

A depilação pode ser realizada com segurança durante a gestação, contudo não é indicado recorrer a procedimentos mais “agressivos”, como o laser e a fotodepilação. Estes representam um alto risco de causar manchas na pele se aplicados neste período. 

Mas, métodos como a cera e a lâmina podem ser feitos sem riscos para o bebê. 

Leia também: Depilação na gravidez: quais são os cuidados necessários?

Mulheres que estão amamentando podem fazer depilação a laser? 

Como ressaltado acima, a gravidez altera hormônios que podem causar o surgimento de pelos incômodos para as mulheres. Após o nascimento do bebê, a tendência é que haja estabilização das taxas hormonais, diminuindo a produção excessiva de pelos, porém, isso pode demorar alguns meses para acontecer. 

Como o laser não é recomendado durante a gestação, muitas delas desejam realizar o procedimento logo após o parto. Mas afinal, isso é seguro? 

Não existe nenhuma comprovação científica de que o laser prejudique de alguma forma a amamentação. Logo, não há indicação de riscos para a produção ou qualidade do leite materno. 

Portanto, a depilação a laser pode ser realizada em mulheres que estão em período de amamentação. 

O que dá maior segurança é o fato de o laser não ser capaz de atravessar as glândulas mamárias, responsável pela produção do leite. Este atinge apenas uma parte superficial da derme, cerca de dois a três milímetros. 

Além disso, a tecnologia não altera nenhum tipo de hormônio da mulher que poderia prejudicar de alguma forma a amamentação. 

Entretanto, para garantia de maior segurança, especialistas indicam que a mulher realize a depilação a laser só após o período de amamentação exclusiva. 

Também deve-se evitar as pomadas anestésicas que eventualmente são usadas para aliviar o desconforto com a depilação, uma vez que elas podem prejudicar a qualidade do leite materno.

Qual é o melhor laser para lactantes? 

A tecnologia de laser mais indicada para mulheres que estão amamentando é o de diodo. Isso porque ele conta com um comprimento de onda de 810 nm, sendo capaz de atingir a raiz dos pelos com eficiência e segurança. 

Com isso, o laser de diodo tem alta capacidade de destruir o fio pela raiz sem expandir em excesso e afetar diretamente a melanina da pele. 

Depilação a laser dói? 

Primeiramente, é preciso deixar claro que dor é algo muito relativo e depende muito da sensibilidade da pele de cada um. Além disso, durante a gravidez e a amamentação é comum a mulher estar com a pele ainda mais sensível, portanto, é provável que ela sinta sim um certo desconforto durante a sessão. 

Porém, quando o procedimento é realizado por especialistas, com a técnica correta, o desconforto é bem aceitável. 

Cuidados antes e depois da depilação a laser

  • Não pegar sol na semana anterior ao procedimento;
  • Evitar exposição solar nas 48 horas que sucedem a sessão. Quando se expor, não se esqueça do protetor solar;
  • Não se depile em casa com cera, pinça ou nenhum método de depilação que retira o pelo do bulbo;
  • Use loções calmantes, como a de aloe vera, por exemplo, após o procedimento para ajudar na recuperação da pele. 

Resultados obtidos com a depilação a laser

O laser de Diodo apresenta alta eficácia em eliminar os pelos de forma duradoura. Contudo, é preciso que haja uma regularidade no tratamento, sendo necessário entre 8 a 10 sessões para que todos os pelos sejam atingidos na fase anágena. Porém, já é possível observar excelentes resultados logo na primeira sessão.

Ao final do tratamento com a tecnologia, cerca de 80% dos pelos serão eliminados de forma duradoura. 

Ainda será necessário realizar sessões de manutenção, porém, de forma mais espaçada, podendo ser de seis em seis meses ou até uma vez ao ano. 

Laser de Diodo no Pello Menos

No Pello Menos, contamos com a tecnologia de Diodo disponível, além de duas outras: a ND-YAG (atende peles morenas com pelos escuros e peles negras) e a Alexandrite (atende pele clara e pelos escuros, podendo atender entre os fototipos I e IV).

Disponibilizamos as três tecnologias presentes no mercado porque cada uma delas oferece um resultado diferente, dependendo da tonalidade da pele e pelo, e também da região tratada. 

Por isso, para que nossas clientes possam ter o melhor resultado possível, nós oferecemos a personalização do tratamento.